| entries | profile | affiliates | site |

domingo, 31 de maio de 2009


GENTE DO CÉU. QUE SHOW FOI ESSE? QUE DIA FOI ESSE?
SO PINCH ME, I MUST BE DREAMING.

Meu Deus, ontem não podia ser mais perfeito. Sério. VOU CONTAR TUDO.

Cheguei lá, por volta de meio dia, e tal. Aí fui ficar com as meninas lá. Mas gente, é incirível como nesses shows, TODO MUNDO se conhece. Assim que eu cheguei encontrei umas 5 pessoas logo de cara. HAHAHA Aí, tiveram uns stress lá com o povo da fila. Eu achei que eu ia assistir o show com a mancha verde, e fizeram uma sacanagem lá e elas nao ficaram comigo lá. FIQUEI COM UM ÓDIO. Mas eu nao podia ir pra onde elas tavam porque eu tinha que ficar com as pessoas que tavam comigo, porque depois do show eu ia pro hotel com as meninas, então não podia sair de perto delas. Mas eu fiquei com MUITA raiva de nao ter ficado com a mancha, como eu queria. Enfim. Aí, eu descubro que eu ia na passagem de som, que meu pai realmente tinha conseguido me botar lá pra ver. GENTE, EU PARI. Eu fiquei esperando o cara chegar, e a passagem de som já tinha comecado, e eu lá, MEGA NERVOSA. Eu ouvi eles passando Transylvania, ai eu comecei a cantar lá e tal, e acabou a música. O cara apareceu e a gente entrou e tal junto com umas meninas da promocão. Quando a gente tava entrando, passando por uns corredores e tal, a gente tava subindo uma rampinha e tal, nisso que a gente tava subindo, uma cabecinha aparece ali na parede pra ver quem tava subindo: Harry Judd. Eu soltei um gemido sabe? OH! Ai ele tirou. PARECIA UMA CRIANCINHA BRINCANDO DE ESCONDER. *-*
A gente foi andando, e passou por uma sala e tal, e ele tava ali com o produtor que eu conheci ano passado. Não gosto dele. Enfim. Ai, a gente sorriu e tal, e as meninas deram tchauzinho e ele fez o mesmo. Aí a gente continuou subindo a rampinha do corredor, e nisso, como se fosse a pessoa mais normal do mundo, Tom Fletcher passou do nosso lado. Mas tipo, DO LADO MESMO. Tipo encostando ombro. Aí a gente soltou o mesmo gemido inesperado, e disse "HEY!" e sorrimos, ele fez a mesma coisa, deu um tchauzinho, e sorriu mostrando a coviiiiiinha. Ele ficou meio que parado esperando a gente gritar e tal, a gente falou mais hey, e riu, e ele disse hey e sorriu de novo, e saiu andando! Eu tava com um copinho da Starbucks na mão com uma carta que eu escrevi dentro, e um broche escrito McFly com o logo do Radio: Active. Eu fiquei tão chocada por esbarrar com ele de forma TÃO casual, que eu esqueci de entregar. Mas enfim, aí a gente foi andando, até chegar na pista vip. A gente ia assistir a passagem de som da pista vip, na grade, como se fosse um show só pra nós quatro sabe? A gente entrou lá, e ele estava sozinho no palco: Danny Jones. Ele tava tão lindo, com a blusa que eu gosto, listrada branca, e o violão preto Takamine. Ele cantou um 'yeah yeah', ou sei lá, a gente chegou nessa hora, e não faltaram sorrisos. Ele soltou o violão, e tava indo embora, a gente falou "HEY DANNY!" e demos tchauzinhos, ele olhou pra trás, abriu AQUELE sorriso dele, e fez a mesma coisa do tchauzinho e do hey. *-*
Aí, a gente ficou uns cinco minutos esperando, e os caras disseram que a gente perdeu a passagem de som, porque o som tava ótimo e eles não precisaram passar quase nada, por isso, eles iam por a gente no Meet and Greet (camarim pra quem não sabe.) pra compensar. Beleza, a gente já tinha visto eles, e íamos ver DE NOVO! *-*
Seis e meia. A gente foi pra porta dos fundos do Vivo Rio esperar pra entrar. A gente entrou as sete, e ficamos esperando o momento de entrar lá. De repente, o cara chega e diz "Um deles está doente." eu interrompi com um grito NA HORA: "DOUGIE!" - ele tinha postado no twitter que tava doente, então eu já sabia.- ai ele continuou "Então como ele está doente e ninguém sabe o que ele tem, ele não vai participar do Meet and Greet. Os caras tão meio preocupados e fizeram a mesma coisa lá em São Paulo ontem. Evitem beijos, abracos pode."
Gente, eu chorei TANTO. Quer dizer, logo o DOUGIE, não ia participar! Eu não tava acreditando. Enfim, era melhor do que não ver né? Mesmo assim, foi frustrante.
Fui com o meu grupo de mais 4 meninas, e me separaram das meninas da promocão. A gente entrou, e eu fui falar com eles na ordem em que estavam: Harry, Tom e Danny. NÃO ME PERGUNTE COMO, mas eu não gaguejei. Eu falei normal com eles, em inglês, como eu falo com os meus amigos! Vou por em forma de diálogo. Tentem entender, vou por em inglês pra ficar mais real. Eu cheguei pro Harry e disse:

- Hey! - e abracei ele.-
- Hello! - e sorriu olhando pra mim -
- I gave you a CD last year...
- Really? - disse ele surpreso -
- YEAH! Here, in the dressroom. - eu tava chocada que ele não lembrava -
- Really...? - ele foi ficando sem graca por não lembrar, e deu um sorrisinho como quem pede desculpas -

Eu sorri, e não liguei muito. Eu entreguei meu CD na mão dele, se ele não ouviu não me importa. Eu sei que eu entreguei e pronto. Faz um tempo isso, ele não é obrigado a lembrar de tudo. Então, como eu tinha pouco tempo, fui falar com o Tom.

- Hey!! - e abracei ele -
- Hey!
- So, - eu peguei o copinho da Starbucks e entreguei pra ele - here. For you.
- Nice! - e sorriu tentando ver o que tinha dentro -
- It's a letter, and a bottom - e virei o copo de cabeca pra baixo mostrando o broche escrito McFly -
- OOOH, thank you! - e sorriu todo fofinho -
- OH, and send a BIG kiss for Giovanna, and for your mom, because she gave me Happy Birthday on Twitter, it was two days ago.
- Oh, okay. And happy birthday! - e sorriu -
- THANK YOU! - eu abri um sorriso enorme sem nem acreditar -

O cara mandou a gente juntar pra foto, e as meninas abracaram eles correndo. Eu fiquei na frente, no meio, em frente ao Tom. Abaixei um pouco pra não tapar ele, e sorri. De repente, eu senti alguma coisa na minha cabeca.. QUANDO EU FUI VER, o Tom tinha apoiado o queixo dele na minha cabeca! OI. EU QUASE MORRI NA HORA.
Aí tá. Logo em seguida, eu fui falar com o Danny que tava ali.

- Hey! - e abracei ele -
- Heeey! - e deu um sorrisinho -

O cara da producao me interrompeu NA HORA.

- Olha, você tem que sair. Só tem você aqui.

Foi aí que eu olhei e as meninas não tavam mais lá. Eu olhei pro cara, olhei pro Danny, olhei pros meninos, e pro cara, e comecei a tentar argumentar, e aí veio o Danny.
Sério.
Eu ainda estou tentando entender o que foi aquilo. Ele me olhou de um jeito tão expressivo.. Não sei ao certo explicar. Foi um olhar tão vazio, tão nada, e ao mesmo tempo com tanta coisa.. Uma mistura de quem não tava entendendo o que tava acontecendo, porque que eu tava tentando falar e nao conseguia, com quem nao ta nem ai, ou esperando eu falar alguma coisa. Foi um jeito de me olhar que eu nunca vou esquecer, e foi.. Uma coisa intrigante, sem dúvida. Ainda mais com aqueles olhos dele.

- Okay.. Bye. - eu suspirei e sai andando meio triste -
- Bye, bye bye! - disseram os três sorrindo -
- Nice to see you again! - disse o Harry sorrindo quando eu passei por ele -

Ao ouvir isso do Harry, eu me senti a pessoa mais feliz do mundo. Ele não lembrou do CD, mas me disse isso. Só o fato de não ter conseguido abracar o Dougie de novo, e sentido aquele perfume intoxicante dele foi o que me deixou pior.
Mas tudo bem. Aí fui pro show, e arrastei a Larissa, e a gente conseguiu chegar na grade do Danny de novo, com MUITO esforco. Quase morrendo porque as pessoas estavam muito agressivas mas a gente conseguiu. Minhas fotos ficaram LINDAS, eu gravei 49 minutos de show, e liguei pra minha melhor amiga pra ela ouvir Corrupted lá de Santos. Sem contar que eu consegui ter o melhor show. Mais que o ano passado.
Mas aí, no final, o Danny cuspiu caipirinha e veio em mim. HAHAHA O Danny abaixou as calcas e mostrou a bunda (com a cueca cinza!), lambeu o Tom, e brincou com as fãns. O Dougie falou dos peitos de uma menina que eu conheco, e dedicou Falling In Love pra ela, e colocou uma calcinha no pescoco. O Tom e o Dougie brincaram meio que de adoleta no final, e o Tom fez peitinho no Danny. AH SIM, o Danny pegou a camisa do Flamengo que jogaram e ficou olhando, e sorriu. Mas o auge mesmo do show, foi o fim. Eu estava lá, no final, o Dougie comecou a jogar palhetas, EXATAMENTE aonde eu estava. Uma delas, veio NA MINHA DIRECÃO, e eu não peguei. Então pensei "Meu Deus, PORQUE EU SOU TÃO AZARADA?". Eu gritei pras meninas se alguém tinha pego a palheta. Ninguém respondeu. Eu sempre faco isso nos shows, mesmo achando inútil: peguei meu celular, e comecei a iluminar o chão só pra ver. Quando eu iluminei, eu vi uma coisinha laranja e pequena parada bem no meu pé. Não, não podia ser. Eu fui me abaixando devagar pra olhar, e quando eu vi, era ela ali, parada no meu pé. A PALHETA. Eu peguei, guardei e gritei "EU PEGUEEEEEEEEEEEEEEEI."
Pegar uma palheta deles, SEMPRE foi meu sonho, e ter ela ali parada no meu pé foi MUITA sorte. A primeira coisa que eu fiz quando cheguei foi tocar Falling In Love com ela no violão.

E esse foi meu dia. Mesmo sem o Dougie lá comigo no camarim, pude ver ele no show, ainda ter a palheta dele. Dia 30 de maio de 2009. Acho que eu posso dizer com todas as letras apesar de alguns apesares: times like these we'll never forget.
Foi sem dúvida, o melhor dia da minha vida.


Taby, 04:59 | back to top

6 - nothing personal

----

Hello there,

Bem vindo! Meu nome é Tabatha, mas pode me chamar de Taby se preferir.

Clique em PROFILE ali em cima pra ler mais :)



"Oh me, what eyes hath love put in my head, which have no correspondence with true sight. Or if they have, where is my judgment fled that censures falsely what they see aright?"

- William Shakespeare



website hit counter
website hit counters


Memory Lane